Quatro desafios logísticos para que as empresas melhorem seu atendimento e aumentem seus lucros

Os últimos meses trouxeram novos desafios com o retorno gradual dos trabalhadores aos escritórios e a abertura total das lojas físicas. Embora isso possa gerar uma nova mudança nos hábitos de consumo das pessoas, a resiliência das empresas e a parceria com um serviço de logística ainda devem ser prioridades, uma vez que o e-commerce vai continuar sendo um dos métodos de compra mais utilizado pelos consumidores: segundo uma pesquisa do Google, 63% dos compradores afirmaram ter adquirido o hábito de comprar online durante o período de pandemia e 79% destes pretendem manter essa prática.

Porém, para que haja esse desenvolvimento de qualidade do serviço, alguns desafios estarão presentes, e cabe a essas empresas planejarem e revisarem situações para que haja sucesso na parceria. Como gestor de uma empresa que realiza entregas expressas, tanto de primeira e última milha, analiso alguns desses desafios e como cada envolvido na cadeia pode fazer sua parte.

1. Ter capacidade para realizar várias entregas na mesma viagem

Embora a solicitação de diversos pedidos já fosse comum em lojas online, com a pandemia, as lojas que mal implementavam entregas de mercadorias tiveram que melhorar seus sistemas de logística para facilitar vários embarques em curtos períodos.

Diante desse cenário, a tecnologia tem desempenhado um papel fundamental. Através de tipos de ferramentas, como algoritmos inteligentes, é possível determinar a quantidade e tipos de veículos necessários para um serviço multientrega e fazer melhorias na rota, resultando em prazos de entrega mais rápidos e redução de custos de até 50% em relação aos serviços logísticos tradicionais.

2. Definir a experiência do cliente como uma prioridade, não uma opção

Dada a crescente demanda por serviços de última milha, é muito comum ouvir sobre problemas de atendimento ao cliente. Por isso, é importante levar em conta vários fatores que determinam como fazer a melhor entrega, e evitar situações que podem afetar negativamente os negócios, tendo como foco a experiência do consumidor.

Segundo uma pesquisa da Zendesk, companhia de atendimento ao cliente, 60% dos clientes de uma empresa mudariam para um concorrente após uma única experiência ruim de atendimento. Em compensação, 74% dos consumidores estão dispostos a perdoar uma companhia pelo seu erro, caso recebessem um excelente serviço em uma segunda oportunidade.

Assim, questões como a personalização das entregas por meio de embalagens de pacotes, mensagens de texto personalizadas, notificações específicas ou detalhes fornecidos pelas empresas de entrega ao fazer uma entrega se tornaram opções viáveis na hora de fazer embarques tanto para serviços logísticos quanto para empresas que fornecem o produto.

3. Encontre a melhor logística de primeira e última milha

Um dos principais aspectos para fazer embarques em qualquer empresa é determinar qual produto se adequa melhor às suas necessidades logísticas. Para isso, é importante que a empresa entenda do serviço de entrega e a urgência para as entregas.

Responder questões como: essa entrega é urgente?; é possível esperar até o fim do dia?; pode ser amanhã?; devo entregar para o cliente final? facilitará a organização e o processo das entregas. Somado a isso, fazer uma coleta de dados demográficos para saber os hábitos de consumo de seus clientes e conhecer a capacidade de transferência dos produtos ajudam a reduzir os gastos e aumentam a experiência positiva para o consumidor.

Com isso, a empresa pode determinar o tipo de veículo que necessita – seja moto, van, furgão, etc. – e as rotas que podem ser traçadas no seu ponto de atuação, para assim saber exatamente o tipo de produto que necessita de seu parceiro de entrega.

4. Tecnologias a favor da entrega expressa e da sustentabilidade

Com o crescimento exponencial dos serviços de entregas empresariais e a necessidade de encontrar melhores práticas ecológicas, as companhias precisam adaptar as tecnologias como parte de sua estratégia. Criar mecanismos que melhorem as entregas, ao mesmo tempo que promovam a sustentabilidade é fundamental.

Algumas ações são evoluções naturais do setor, como fazer mais de uma entrega na mesma rota, personalização de embarques, agendamento de entrega e a possibilidade de o cliente fazer a retirada em um local que armazena vários pedidos, como lojas de conveniência. A flexibilidade é fundamental para otimizar o funcionamento de qualquer negócio e a contínua busca por práticas logísticas ecológicas auxilia na redução de custos.

Todas as dicas apresentadas acima atuam a favor de toda a cadeia envolvida na logística. Da empresa que vende o produto e terceiriza a primeira última milha da entrega, passando pelo prestador de serviços que faz o trajeto até o cliente, que no final é o principal beneficiário da implementação dessas tecnologias.

Não deixe que esses desafios impeçam o crescimento do seu negócio – nossa equipe de vendas está disponível para atender às necessidades logísticas do seu negócio, basta clicar aqui. 💙

Este artigo foi útil? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email